Assinante do INTERIOR pode acessar o conteúdo completo no site. Cadastre-se
Assinante, faça o login aqui: E-mail Senha
sol Pagina principal - INTERIOR 29anos
Penápolis, Sábado, 26 de Julho de 2014
Busca
NOTÍCIAS
ARTIGOS E COLUNAS
SERVIÇOS
 
NOTÍCIAS EM RSS
- Últimas notícias
- Cidade & Região
- Esportes
 
Edição Digital
 
Serviço de atendimento
ao assinante

18 3652-2183
Horário de atendimento:
Segunda a sexta de 8h às 18h. Sábados de 8h às 12h
 
 
OBSERVATÓRIO DA CIDADE
por Gilson Ramos
 
24/07/2014

Fortalecimento

 

Está surgindo um movimento político de apoio ao governo do prefeito Célio de Oliveira (PSD). E as reuniões já começaram, unindo alguns presidentes de diretórios e principais articuladores do grupo que confia e está ao lado da atual administração. A junção de forças pensa ainda na disputa eleitoral de 2016.

 

 

Candidatos

 

Pelo menos três dos atuais secretários municipais já estariam em pré-campanha visando as eleições para a Câmara de Vereadores em 2016.

 

 

Unidade

 

Um grupo que já está se organizando para tem um bom time de candidatos para a Câmara é o PR, do presidente Cláudio Tiradentes, que dirige a Emurpe (Empresa Municipal de Urbanização). Os correligionários se reuniram recentemente para definir os prováveis nomes de candidatos a vereador. Outros encontros já foram agendados para estarem sempre unidos.

 

 

Cota

 

E falando em PR, Tiradentes perdeu uma das cotas que teria direito na composição do secretariado municipal. É que, conforme dizem quanto ao acordo firmado entre Célio, Dr. Ricardo Castilho e Cláudio, a Secretaria Municipal de Cultura seria indicação do PR. O prefeito Célio preferiu, na vacância do cargo, efetivar na sua equipe de governo mais um funcionário municipal de carreira.

 

 

Correção

 

Recentemente comentamos que o coordenador do Movimento Pró-Santa Casa era o vice-prefeito Dr. Ricardo Castilho (PV). Pelo menos era o que estava sendo encaminhado. Mas em resposta, na sua coluna publicada neste espaço às quartas-feiras, o prefeito Célio disse que quem coordenava as ações era o seu Secretário de Governo, Coronel Daniel Rodrigueiro.

 

 

Impedimento

 

Nos bastidores dizem que houve manifestação contrária em reunião de articulação quando se aventou o nome de Dr. Ricardo para estar à frente, ele que lançou a ideia sugerindo publicamente movimento suprapartidário em um de seus recentes artigos publicados nesta página, também às quartas-feiras. Acharam alguns que o vice poderia tirar louros da ação.

 

 

Ocultos

 

Dizem que o próprio Dr. Ricardo Castilho não queria assumir nada, mas contribuir com sua experiência e ideias de ações que poderiam juntar todos os prefeitos das cidades da comarca, em um grandioso evento. Consta que seu nome de indicação para coordenar a campanha também seria do Coronel. Mas a ocasião serviu para mostrar que tem desafetos políticos no seio administrativo.

 

 

Experiente

 

Feliz e livre de preocupações, Laerte da Silva aceitou o convite do candidato a deputado estadual Roberto Rillo Bíscaro (PC do B) para gerenciar a parte financeira da campanha eleitoral. De acordo com postagem do candidato nas redes sociais, o escolhido é experiente de outras campanhas bem sucedidas, além de Laerte ter alto astral, é meticuloso e muito afetivo, combinando muito bem com a personalidade de Roberto Bíscaro.

 

 

Campanha

 

O presidenciável Eduardo Campos (PSB) foi o primeiro postulante ao Palácio do Planalto a visitar Araçatuba durante a campanha eleitoral. Foi nesta terça-feira. Ainda não há previsão de vinda do tucano Aécio Neves, que esteve na cidade em fevereiro enquanto pré-candidato. Nem mesmo a presidente Dilma Rousseff, que visitou o município em setembro de 2011 para a inauguração da pedra fundamental do Estaleiro Rio Tietê.

 

 

Pesquisa

 

Segundo a mais recente pesquisa de intenção de votos Datafolha, vai ficando cada vez mais evidente que a grande chance da presidente Dilma Rousseff (PT) ser reeleita é arrancar a vitória no primeiro turno. O que, pelo andar da carruagem, parece bastante improvável. Dilma é favorita em todos os cenários – tem 36%, mas se a eleição for para o segundo turno, a diferença entre ela e Eduardo Campos é de apenas 7 pontos (45% a 38%). Entre ela e Aécio Neves, que já foi de 27 pontos em fevereiro, caiu para irrisórios 4 pontos (44% a 40%) em cinco meses.




Veja também:
 
» Coluna de 30/06/2014
» Coluna de 26/06/2014
» Coluna de 23/06/2014
» Coluna de 19/06/2014
» Coluna de 18/06/2014


< Anterior Próxima >
 
subir voltar
 
Assinaturas    |    Expediente    |    Arquivo    |    Publicidade    |    O Leitor Fala    |    Classificados    |    Adicione aos favoritos    |    RSS
Copyright © 2003-2010 Jornal INTERIOR. Todos os direitos reservados.
Penápolis Gráfica e Editora Ltda. Av. Santa Casa 790 - Centro - CEP 16300-000 - Penápolis-SP - Tel/Fax: 18 3652-2183. E-mail: jornalinterior@jornalinterior.com.br
MailGrid